Morro: (41) 3648-1346 - Cachoeira e Camping: (41) 9 9685-7704 | (41) 9 9741-6134 contato@morrotresbarras.com.br

Menu

Informações

conheça-nos melhor


A Chácara e Recanto "Morro Três Barras" está situada no distrito de Bateias, na cidade de Campo Largo, estado do Paraná, localizada na Rua do Cerne, Km 34. Com uma área total de 52 hectares, é ideal para quem ama o contato com a natureza, pois seu eco sistema permanece intocado pela degradação causada pelo desenvolvimento desenfreado da civilização. Sendo assim, o local abriga os mais variados tipos de flora e fauna, típicos da região, podendo ser contemplados de perto em seu habit natural.


Além de ser excelente para quem gosta do eco turismo, também é uma ótima opção pra quem deseja praticar turismo rural, podendo estar mais perto do estilo de vida campestre, fugindo da rotina e stress da cidade grande. O ar puro da região, além de ser revigorante, é excelente para a saúde, trazendo qualidade de vida a seu passeio.




O termo "bateia" vem do grego "baptein", que significa "lavrar". Sob o ponto de vista histórico, designava um instrumento usado para lavrar o ouro, que, segundo conta a tradição, nos meados de 1.700 havia muitas bateias na região; daí o nome "Bateias", até hoje conservado.


A fundação de Bateias deu-se por volta do ano 1.800, onde se fixaram algumas famílias, destacando-se a família do Sr. Joaquim Ferreira de Andrade, que desempenhou um papel muito importante naqueles dias diante da comunidade. Mais tarde o povoado de Bateias passou a receber imigrantes italianos e polo-neses.


Pela ocorrência de ouro de aluvião, a exploração era feita com as bateias, onde o ouro do tipo fino se acumulava no fundo daquela, denominando a loca-lidade próxima de Bateias de "Ouro Fino". Próximo a esta localidade, localiza-se o bairro de Javacaen, que é a junção de jaguar mais caen, que significa "cabeça de onça".


No comércio deste período, a erva-mate era transpor-tada em mulas, com cestas abarrotadas de erva para comercializar em Curitiba e até Paranaguá, onde seria exportada. Era o tempo do "ouro verde".




Bateias se desenvolve graças a abertura da Estrada do Cerne, que liga Curitiba a Castro; estrada que ganhou este nome em função de um rio muito exuberante da região.


O interventor do estado, Manoel Ribas, foi o responsá-vel pela construção da obra que viabilizou durante muitos anos o transporte do café do norte do estado, no auge da cafeicultura brasileira. Após a inauguração da BR 277, a nova Rodovia do Café, a antiga perdeu sua importância, e a economia de Bateias voltou-se a agricultura, extração do calcário, agroindústria e água mineral.


Áreas de profunda beleza, onde historicamente os turistas já visitam em função da tradicional Estância Hidromineral. Bateias não está parada no tempo; busca na indústria que mais cresce no mundo a alavanca de um sustentável sob o aspecto ambiental, econômico, social e cultural.